ANO assina protocolo com DGS e Governo

A Associação Nacional dos Ópticos (ANO) assinou, a 2 de maio, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, um protocolo de cooperação para a reabertura da economia com o Governo e com a Direcção-Geral da Saúde (DGS) . esta concretização nasceu da união de esforços de diferentes associações e da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) que, de forma autónoma e responsável, elaboraram manuais de normas e orientações de saúde e boas práticas na retoma da atividade das empresas.

Um dos manuais aprovados pelo Governo e pela DGS foi, precisamente, o da ANO. “É um orgulho imenso ver um documento da ANO validado pelo Governo e pela DGS. Têm sido semanas e meses de trabalho intensos, mas muito compensatórios, pois, só desta forma, conseguimos garantir que as empresas dos nossos associados mantenham a sua atividade comercial em funcionamento e, acima de tudo, em segurança – para todos os seus colaboradores e para os consumidores”, sublinha em comunicado Fernando Tomaz, presidente da ANO.

” Será através do cumprimento das normas e das boas práticas mencionadas no nosso manual que as óticas ANO darão um sinal de confiança aos trabalhadores do setor e, sobretudo, aos consumidores, que poderão entrar nos nossos estabelecimentos em segurança. Sublinhamos ainda que, a ANO contou com a colaboração da União Profissional dos Ópticos e Optometristas Portugueses (UPOOP) na elaboração das orientações e normas para os gabinetes de optometria nas ´óticas associadas.

Na cerimónia de assinatura deste protocolo  foram ainda anunciadas medidas de apoio a fundo perdido, até 80 por cento, para a aquisição de Equipamentos de Protecção Individual (EPI) para as empresas no máximo de 5 mil euros. As candidaturas a este apoio iniciam-se a 11 de Maio.

Presentes nos Palácio da Ajuda neste momento importante para a ótica estiveram Fernando Tomaz, o primeiro-ministro, António Costa, do ministro da Economia, do Estado e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, do presidente da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP), João Vieira Lopes, e da directora-geral da DGS, Graça Freitas, entre outros.

No Comments Yet

Comments are closed